Líderes Fracos Negociam o Inegociável 06-07-2022

Líderes Fracos Negociam o Inegociável 1 Reis 20:01-22

Introdução:

Nosso objetivo não é dissecar a batalha entre Acabe rei de Israel e Ben-Hadade rei da Síria, mas sim explorar suas posturas, pensamentos e decisões tomadas como chefes de Estado que eram.

Os chefes de Estado representam sua nação em tudo que fazem, é bom salientar a diferença que há entre um chefe de estado e um chefe de governo, o Chefe de Estado representa a nação junto a outras nações enquanto o chefe de governo representa os que votaram nele diante daqueles que não votaram nele. Para entender melhor usemos a analogia de família, um Pai de família ao discutir com sua esposa em uma praça diz: Vamos deixar para nos falar em casa para que as outras famílias não sejam envolvidas, neste caso ele está agindo como chefe de Estado ou seja para fora. Quando ele chega em casa ele diz: “Vamos lavar a roupa suja”, ele está sendo chefe de governo, ou seja ele está agindo para dentro.

Vemos então que existem duas maneiras de um líder se mover, uma é para dentro e outra para fora. No caso em questão iremos analisar os Chefes de Estado, como um Líder de uma Nação se comporta em relação a um Líder de outra Nação. Você deve estar se perguntando o que isso tem a ver comigo, com a Bíblia, com a Igreja? Bem....a resposta é tudo ! Veja, uma vez salvos em Cristo somos chamados a sermos Nação Santa ( 1 Pe 02:09 ), estamos diariamente em contato com alguém de outro Reino, o Reino das trevas, e diga se de passagem não é um contato amistoso pois estamos em guerra contra esse Reino, e precisamos saber como e quando nos mover como Líderes que somos. Você é o Chefe de Estado de Sua casa, você representa sua família quando está entre as outras famílias.

Notemos que em nossos dias há uma enxurrada de líderes, muito se investiu na área da liderança nos últimos 20 anos, cursos se multiplicaram na direção da eficiência e do relacionamento, como nos cursos de coaching, mas pouco se investiu na moralidade e nos princípios. Pelo contrário a idéia até pouco tempo atrás trazida pelo Liberalismo Libertino era da anulação dos princípios a ponto de chegarmos em dias onde matar um cachorro pode prender um homem enquanto abortar uma criança de 7 meses de gestação é visto como aceitável e normal.

Essas decisões equivocadas são tomadas muitas vezes por líderes fracos que ao se depararem com lideres fortes são obrigados a fazer coisas que prejudicam seus liderados, e fazem essas coisas para se manterem no poder, hoje em dia há muitos líderes mas a qualidade destes é questionável, e isso se reflete diretamente no dia a dia da Nação.

Líderes são pessoas que são seguidas por alguém, e por elas são responsáveis. A natureza é assim, sempre que dois seres da mesma espécie se encontram um deles tende a liderar, seja ele humano ou não. Até mesmo os anjos caídos possuem um líder, Lúcifer. Nós por nossa vez somos liderados por nosso Salvador Jesus Cristo, que também nos nomeou líderes e deu-nos poder para que pudéssemos sustentar nossa liderança. ( Mt 28:19, Lc 10:19 ).

Quando uma Nação é vencida este evento é marcado primeiro pela derrota do Líder da Nação, isso nos importa muito pois se o Líder cai todos os seus liderados caem com ele, e o Líder vitorioso nem sempre é bom ou melhor que o nosso, vejamos o caso do Reino do Norte ( Israel ) quando foi vencido pela Assíria e levado cativo para lá observe a maneira encontrada pelo Rei Assirio para enfraquecer o povo:

Após levar o povo do Norte para o

cativeiro em 722 a.C., o rei Sargão

II enviou à terra de Israel um misto de

outros povos, formando ali uma

grande mistura de raças. Ele sabia que

a miscigenação racial enfraqueceria

o potencial de resistência de um povo.

Assim, com aquela mistura racial,

formou-se em Israel um povo híbrido,

chamado samaritano, que veio a

constituir-se num inimigo figadal do

povo de Judá.

Panorama da História Cristã pg 20,21 –

Hernandes Dias Lopes

O Rei da Assíria separou os homens das esposas os enviando para outras cidades e os obrigou a refazer seus casamentos com pessoas de outras nacionalidades enfraquecendo as famílias através de novas alianças espúrias com outras pessoas. É claro que houveram líderes fortes que preferiram morrer a quebrar suas alianças familiares, mas a maioria negociou o principio tornando aqueles dias os dias de maior enfraquecimento da nação de Israel no reino do Norte até os dias de hoje.

Um líder fraco negocia o inegociável, segue aqui uma lista inegociável, fique livre para acrescentar :

Filhos, esposa, irmãos, pais, Igreja, Deus, Bíblia, Liberdade, Princípios, etc.........

Fique firme não negocie ! O Senhor te ajudará mantenha posição, siga sua fé, coragem, você está do lado

certo!

1.0) Personalidade

Na Bíblia os nomes são objetos de estudo profundo pois eles falam da personalidade de quem é o portador daquele nome, no texto de 1 Reis 20:01-22, os nomes dos Reis são: Acabe ( Israel ) Bem-Hadade ( Síria ).

Acabe significa irmão do pai, ou seja, tio.

Tio fala de alguém que ocupa uma posição respeitada junto sua casa, porém não possui uma autoridade abrangente, ou seja ele não é o pai, não é o líder de fato. E isso tem muito a ver com a personalidade do Rei Acabe, apesar de ocupar o trono ele era uma figura quase que decorativa pois era facilmente manipulado horas pelos reis da vizinhança como no caso em questão, horas pela sua esposa a famosa Jezabel que possui em seu nome o Significado Livre de : Casada com Baal. No dicionário Davis seu significado é CASTA.

Ao que parece a palavra Casta tem a ver com a espécie elevada de um demônio muito difícil de ser expulso, no caso aqui um principado. Mt 17:21 [mas esta casta de demônios não se expulsa senão à força de oração e de jejum.] Almeida 2017 , Algumas traduções carregam este texto entre colchetes para nos dizer que no original o texto não está explicito mas sim implícito, o que nos mostra o nível de batalha espiritual e denota a linguagem profética feita por camadas, resumindo a mensagem está por trás da letra, é necessário revelação para se poder entende-la.

Já Bem-Hadade significa FILHO DE HADADE, o Deus de seu país, ou seja : FILHO DE UM DEUS FALSO.

O significado do nome de Ben-Hadade tem muito a ver com sua personalidade também, afinal apesar de governar trinta e dois reis não tinha resultados verdadeiramente convincentes era um líder com um grande potencial nas mãos mas não conseguia entregar resultados a altura desse potencial, sua função era maior do que ele próprio, ou seja era um líder falso, chegando a ser capturado pelo MEIO REI ACABE, durante a guerra, tinha muito poder mas não sabia usá-lo, suas festas de bebedeira e muito mais eram comuns. Ou seja temos um Rei Fraco Acabe e um Rei pequeno Ben-Hadade, quando isso ocorre quem sofre é o povo. Precisamos aprender a não ser como eles.


Ben-Hadade–Filho do rei com o mesmo nome mencionado (1 Reis 15:20).

Trinta e dois reis com ele – Vassalos ou vice- reis que governavam cidade

ou distritos isolados, não confederados como iguais, mas conectados

como dependentes e tributários

 

Comentário Homilético Completo do Pregador

1.1) Quem somos, o que pensamos, o que cremos, e quem servimos se revela durante a guerra.

É na guerra que somos testados, bons navios não provam seu valor no porto.

Ben-hadade cercou Samaria a capital de Israel (tribos do norte), e é nesse momento que vemos as fraquezas mais intimas de acabe na forma de como ele lidou com a situação e como ele tentou negociar com Ben-Hadade. A maneira fraca e aparentando um derrotado mesmo antes dos exércitos terem se enfrentado mostra o quanto acabe era frágil e covarde. Observe o que diz em :

Pv 24:10 Se te mostrardes frouxo no dia da angústia, a tua força será pequena.

É na hora da angustia que precisamos ser fortes, se aparentarmos fraqueza o inimigo perceberá e se motivará com isso, Acabe lidou com a situação de forma covarde, insegura e sem transparência, e isso acabou por fazer Ben-Hadade avançar em suas pretensões.

Lembre-se que quem põem limites ao Diabo somos nós, por meio da autoridade dada a nós por Cristo, se ao vermos o avanço das trevas em nossa direção não colocarmos limites nisso, ele avança cada vez mais até conquistar nossa mente e coração, quando você cair quem estiver debaixo de suas ordens cairá também.

A crise interna de líderes pode ser demarcada por:

a) Lideres que buscam seu referencial no mundo, onde a prioridade é ele mesmo.

b) Lideres que não querem arcar com o ônus de liderar

c) Lideres que ensinam mas não praticam

a) Lideres que buscam seu referencial no mundo, onde a prioridade é ele mesmo.

É uma mentira do Diabo que ser líder é viver em um paraíso de benesses, o líder Cristão precisa saber que se quer ser um Líder Cristão, se quer ter uma família Cristã, ele será atacado e seus princípios serão testados até a morte.

O problema é separar o que é ser um Líder Cristão do que é ser um Líder com referenciais puramente humano, observe, é comum vermos e ouvirmos líderes dizerem que primeiro ele, ele é a prioridade. O problema é que na fé Cristã isso não cabe, isso na verdade tem tudo a ver como a visão filosófica de mundo daqueles iluministas que são antropocêntricos e que definem como figura central e principal o homem, mas isso vai de contra a fé Cristã e aí o líder que se diz cristão precisa escolher de que lado está.

Como conciliar “Eu sou a prioridade”, com : “O Próximo como a ti mesmo” ? Veja já de saída vemos que eu e você dividimos o lugar com próximo em pé de igualdade, e isso vai além afinal como conciliar Rm 08:36 “Porque Dele e por Ele são todas as coisas”?

Quando um mundano que defende que a prioridade é ele mesmo, ele fica incapaz de entender a revelação por traz da palavra de Paulo em Romanos 08:36, o mundano leva sua vida sem contar com Deus para nada, ele só pode contar com si mesmo para as coisas boas e as ruins, por isso ele não compreende como o Líder Cristão pode colocar como prioridade Cristo e ainda dividir o segundo lugar com o próximo, mas o segredo é que quando dizemos que TUDO É DO SENHOR, não nos referimos apenas as coisas boas mas também as ruins, meus medos, dividas, dores, sofrimentos, problemas, doenças, tudo é Dele, por isso ao pesarmos na balança percebemos que estamos em grande vantagem.

Quando um líder Cristão confunde-se com o mundo, e diga-se de passagem sem perceber, começa a dar soluções para problemas espirituais por meio de ferramentas meramente humanas, e isso faz a situação piorar, é como jogar gasolina no fogo.

Acabe esqueceu que era rei de uma nação que não o pertencia, mas pertencia a Deus e tentou resolver o problema com diplomacia humana negociando, mas nesse jogo Satanás é mestre.

b) Lideres que não querem arcar com o ônus de liderar

Há um preço a ser pago para liderar de forma Cristã, segue aqui apenas alguns deles :

Lc 09:23 Em seguida dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

Mt 10: 37 Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.

38 E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.

Ap 02: 9 Conheço a tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que dizem ser judeus, e não o são, porém são sinagoga de Satanás.

10 Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida

c) Lideres que ensinam mas não praticam

É fácil seguir as regras quando elas nos beneficiam ou tempos de paz, mas é diante da luta que o Líder é moído e dele extraído o seu melhor, como Jesus no Getsêmane.

Leia Jó 04:01-08 ali Elifaz chama a atenção de Jó para o momento difícil que ele estava vivendo e a maneira como ele estava reagindo, que destoava dos conselhos que ele dava aos outros quando ele estava bem, ele chega a dize: “Mas agora que se trata de ti, te enfadas; e, tocando-te a ti, te desanimas.”

Um líder fraco oferece pouca resistência, é claro que não é o caso de Jó, mas todos nós em dado momento de nossa existência precisamos ser chamados ao centro em um dado momento de dificuldade, e esse foi o momento de Jó. Mas o conselho de Elifaz é correto no sentido geral, deve haver coerência no discurso do líder, geralmente a falta de coerência está ligada a uma visão distorcida da sua função e a decisões que já o comprometeram e agora o obrigam a fazer o que sabe que é errado mas está sendo obrigado a fazer para não expor seu erro, e ao fazer isso aumenta o erro ainda mais.

2.0) 1 Reis 20:3 A tua prata e o teu ouro são meus; e também, das tuas mulheres e dos teus filhos, os melhores são meus.

4 Ao que respondeu o rei de Israel, dizendo: Conforme a tua palavra, ó rei meu senhor, sou teu, com tudo quanto tenho.

Acabe estava acuado, sua capital Samaria estava cercada por um Rei com um exercito muito mais numeroso que o dele, o Rei Ben-Hadade usa de guerra psicológica e impõe sua força dando uma ordem que é avassaladora, tudo que Acabe mais tinha de precioso ele afirma que são dele, riquezas, esposas, filhos...etc...

Mas há algo pior nas entrelinhas que faz com que Acabe fique mais aterrorizado, Ben-Hadade não inclui Acabe na lista de bens a serem entregues, Acabe mais do que depressa cede dizendo que tudo já era do rei e se inclui na lista (sou teu, com tudo quanto tenho), era uma tentativa de Acabe de se tornar um servo de Ben-Hadade e na melhor das hipóteses continuar no trono cuidando de tudo para o inimigo sem ser dono de fato.

Essa atitude de Acabe de tentar se salvar mesmo negociando sua família e seu povo é a demonstração máxima de um rei fraco que priorizava a si mesmo ( ainda que eu creia que Ben-Hadade estava fazendo um péssimo negócio querendo Jezabel ).

Essa covardia de Acabe mostra que o Espírito de Deus não era com ele e que Deus não era o Centro em sua vida por isso quando a guerra veio ele não tinha como lhe pedir ajuda, como fazia Davi por exemplo. Quando um Líder Cristão é confrontado ele apresenta como sintoma 2 Tm 1:07. CORAGEM.

No Verso 06 vemos que Ben-Hadade não aceitou a proposta de entrelinhas feita por Acabe, e sua resposta aumenta ainda mais o medo de Acabe, pois agora ele diz que mandará seus servos tomarem a lista de itens, e Acabe entendeu que eles não levariam apenas seus filhos, esposas, e riquezas mas também sua cabeça em uma bandeja.

Nessa altura ele faz o que deveria ter feito já no começo mas não o fez por ser fraco, ele consulta os anciãos, que dizem a ele para fazer o que ele já sabia que deveria fazer mas não tinha coragem : NÃO DÊ OUVIDOS, NEM O CONSINTAS !

A sabedoria dos anciãos estava apoiada em princípios e DEUS.

Acabe não acata o conselho dos anciãos e no verso 09 vemos ele tentar forçar novamente a negociação, e então apartir daí as negociações são fechadas por Ben-Hadade que ordena a batalha.

2.1) O Conselho dos Anciãos

Analisemos : Acabe procura os anciãos e ele conta sobre as exigências de Ben-Hadade, mas não conta de sua tentativa de negociação, pois sabia que seria vista como fraqueza pelos anciãos. Um líder fraco esconde parte da verdade na tentativa de parecer forte mais isso não se sustenta. Em Pv 10:10 fala do que pisca os olhos, sabe quando alguém quer deixar parte de uma mensagem oculta e para isso pisca os olhos, é isso que o escritor de provérbios está dizendo e foi isso que Acabe na prática fez, e o texto de Provérbios dá o veredito disso dizendo : CAUSARÁ DORES.

Conclusão :

Aos lideres que ouvem conselhos e por isso são fortes.

Duas palavras saltam aos olhos no conselho a primeira é “ Não lhe dê ouvidos” SHÂMA ( Heb) = Não o obedeça, e “Não o consintas” (Heb) Âbâh = Não respire com ele.

Que conselho poderoso ! Não obedeça o inimigo ! Não entregue sua família !

Não respire com ele ! Isso nos remete a ideia de Deus pondo sua respiração em Adão e a ele ficando ligado aliançado para sempre, os anciãos estavam dizendo : Não se faz aliança com alguém que quer roubar sua família, não negocie com ele ! Ele não é digno ! O Senhor nos ajudará a vencê-lo ! E foi o que aconteceu.

Ap. Emerson Casburgo

06/07/2022

Twitter